terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Estranha

Na realidade,eu sou muito estranha, não é querer ser diferente, eu sou diferente, não gosto de sol, a noite me encanta, não tenho vaidade, meus pés são no chão. Não gosto de nada muito leve, acho que m acostumei com as durezas da vida. São muitos anos sabe? Muitos anos levando porrada e portas na cara. Já tentei de tudo, já fiz de tudo, mesmo sendo ariana, enérgica, aventureira, hoje algo me bloqueia e eu simplesmente me recolho. Como disse há algumas horas "nível de loucura: nem abrir a porta de casa". Meio anti-social, mas não tenho nada contra as pessoas, até gosto de uma boa conversa...mas tem que entender minhas neuras e meus sumiços. Sim, se eu sou tua amiga, pode acreditar serei sempre, mesmo com minhas manias e costumes, mesmo não demonstrando tanto, mesmo colocando o telefone no mudo, mesmo ficando incomunicável. É, estranha...mas com sentimentos e muitos deles me atordoam tanto que nego pra mim mesma. Até não ter mais jeito e me render.
Geralmente me rendo com as palavras, que por mais que eu me recolha elas estão presente e denunciam tudo, aliás me denunciam. E se você souber me ler e entender, conseguirá me amar do jeito que sou e ficar do meu lado de qualquer maneira.
Sim, essa sou eu...perdida num mundo só meu.


Fernanda Guiterio Jacobina

4 comentários:

Malu Silva disse...

Venho deixar meus mais sinceros votos de um NATAL e um ANO NOVO repletos de muita PAZ, SAÚDE e muita FELICIDADE!!
Abraços

Fernanda disse...

Obrigada a vc e todos os seus tb!

Alexandria disse...

Muito bom, seguindo também sua maravilhoso blog. Fernanda.

Aquele abraço!

Fernanda disse...

Obrigada Delano, vi que teu blog tinha sumdo...bom que voltou; convido a seguir tb

http://descompliquepodcast.blogspot.com.br/